Hospital da Bahia

Telefones Para Contato

HOSPITAL:
(71) 2109-1000

CENTRO MÉDICO:
(71) 2109-2000

Troca de Válvula Aórtica por Cateter já é realidade na Bahia

Foto TAV_600

O TAVI é uma alternativa à cirurgia convencional, reduzindo riscos e complicações e já é realizada no Hospital da Bahia!

A procura por procedimentos cardiológicos tem crescido no Brasil, principalmente entre os idosos. Assim como a demanda, a preocupação com a segurança dos pacientes também aumentou, levando os cardiologistas a usarem métodos menos invasivos.

O TAVI, conforme explica o Dr. Marcelo Góes, cardiologista intervencionista do Hospital da Bahia, é o implante transcutâneo de Válvula Aórtica utilizando cateteres a fim de evitar a necessidade de incisões para abertura do tórax – como é feito na forma convencional. “É uma alternativa à cirurgia de troca de válvula aórtica, que é mais invasiva e tem um período maior de recuperação”, explica.

O procedimento é realizado na sala de hemodinâmica e permite ao paciente uma rápida recuperação, deambulação a alta hospitalar precoce com resultados excepcionais, sobretudo para pacientes idosos que têm risco elevado com a cirurgia cardíaca convencional. 
“O Hospital da Bahia é uma das primeiras instituições do estado a realizar o TAVI, que apesar de ser um método novo, já está aprovado para a prática clínica dentro das suas indicações.

O TAVI foi autorizado pela ANVISA para uso no Brasil em 2008. Desde então, mais de 500 pacientes já foram tratados em todo o país.
O procedimento, que até então era limitado aos hospitais do eixo sul, sudeste, agora também está mais acessível aos baianos. “É um avanço muito grande, pois essa população só tinha duas alternativas: se submeter a cirurgia convencional ou levar uma vida bastante limitada, comprometendo a sua qualidade. Hoje eles podem se submeter a um procedimento que melhora bastante a qualidade de vida, sem precisar sair do estado”, comemora Marcelo Góes.
 
O especialista ainda ressalta que a tendência é de que a realização desse procedimento aumente nos próximos anos por causa do envelhecimento da população no Brasil.
O diretor do Centro de Cardiologia do Hospital da Bahia, Jadelson Andrade, ressalta que a disponibilidade desta avançada tecnologia é mais uma conquista do centro de cardiologia do HBA que se consolida progressivamente como uma referência da cardiologia em nosso estado e no Brasil!