TAXA DE CURA DO CÂNCER DE PRÓSTATA LOCALIZADO É DE 90%

O câncer de próstata é a segunda causa de mortes por câncer em homens, sendo superado apenas pelo câncer de pulmão. Só no Brasil, aproximadamente 12 mil pessoas morrem por ano por causa da doença, que, se descoberta ainda no início aumenta a expectativa de cura do paciente, podendo atingir a taxa de 90% de cura total da doença.
Para incentivar o cuidado com a saúde masculina, o urologista e coordenador do Núcleo de Urologia do Hospital da Bahia, Juarez Andrade, realizou durante a campanha Novembro Azul deste ano, consultas e avaliações gratuitas para a comunidade.
A ação foi realizada no Hospital das Clínicas e contou com o apoio da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Este ano foram oferecidas 80 vagas para consultas.
Após o sucesso da campanha, Juarez Andrade pretende aumentar o número de vagas para o próximo ano e dá dicas para prevenir o câncer de próstata em qualquer época do ano.

Qual a sua análise sobre a campanha Novembro Azul deste ano?
A campanha foi excelente. Tivemos o melhor resultado de todos os anos. Houve ampla divulgação na mídia, com retorno imediato e a participação de um número expressivo de pessoas. Essa aceitação mostra que as pessoas estão cada vez mais conscientizadas. Ano que vem vamos ampliar ainda mais a campanha, para um número maior de pessoas.

Além dos exames anuais preventivos, a partir dos 45 anos, o que mais pode ser feito para prevenir o câncer de próstata?
Há indícios que o excesso de carne vermelha aumenta a incidência da doença. Outro fator agravante é a obesidade e o tabagismo.

O câncer de próstata apresenta alguns sintomas? Quais?
Trata-se de um câncer assintomático. Ele é silencioso na fase inicial e não causa nenhum desconforto. Somente na fase avançada pode apresentar dor, dificuldade para urinar e perda de peso. Nós curamos acima de 90% do câncer localizado. Quando se torna disseminado o tratamento é mais difícil, por isso é tão importante realizar exames preventivos.

Quais os tratamentos mais modernos utilizados para combater a doença e quais as chances de cura?
O tratamento mais eficaz é o método cirúrgico, por vídeo ou aberto. Hoje temos técnicas avançadas que preservam os nervos, mantendo a função sexual e a continência urinária. Quando a cirurgia é feita na fase inicial, não precisa de quimioterapia.

Postagens Recentes