Hospital da Bahia

Telefones Para Contato

HOSPITAL:
(71) 2109-1000

CENTRO MÉDICO:
(71) 2109-2000

Simposio de Intervenção Percutânea discute avanços no tratamentos de obstruções arteriais

O I Simpósio de Intervenção Percutânea do Hospital da Bahia contou com a presença de especialistas da Bahia e de outros estados.

 

No dia 30 de setembro o Auditório Itapuã, do Hotel Mercure, Pituba, reuniu especialistas em torno do tema “Novos Desafios na Intervenção Percutânea Neuro-Cardiovascular” promovido pelo Hospital da Bahia (HBA). O simpósio coordenado por Dra. Marianna Andrade coordenadora de UTI Cardio do HBA e Presidente do IEP HBA e por Dr. José Carlos Brito, coordenador do serviço de hemodinâmica do HBA teve como primeiro palestrante o Dr. Luis Alberto Piva e Mattos (SP) coordenador de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista/Rede de D’or de Hospitais São Paulo/Rio/Recife com a temática “Intervenção Percutânea versus Cirurgia de Revascularização no Tratamento do Tronco de Coronária Esquerda: Uma Mudança de Paradigma”.

 

Na sequência, o doutor em Medicina (Cirurgia) pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e professor instrutor do Curso de Atualização em Cirurgia Endovascular no Hospital Israelita Albert Einstein, Alexandre Fioranelli (SP),  apresentou o tema “Aneurisma da AORTA: Quando e como Prescrever as Técnicas Endovasculares”. A parte cientifica do simpósio foi finalizada com a apresentação do tema a “Intervenção Percutânea Arterial no Tratamento do AVC Isquêmico Agudo” pelo doutor em Neuroradiologia Intervencionista do Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo Dr. Francisco José Arruda Mont’Alverne (CE).

 

O I Simpósio de Intervenção Percutânea celebra a inauguração oficial do Instituto do Cérebro do Hospital da Bahia afirmou na abertura do simpósio o superintendente do Hospital da Bahia, Jadelson Andrade. “Comemoramos ainda a implantação da segunda máquina de hemodinâmica, instalada na UTI Neurológica desse instituto”, acrescentou sobre o  equipamento de última geração instalado na UTI neurológica do hospital e dedicado ao diagnóstico e tratamento das doenças cerebrovasculares agudas.

 

Na abertura, o superintendente executivo do Hospital da Bahia, Marcelo Zollinger, apresentou aos presentes os números e os projetos recentes de expansão das atividades do Hospital da Bahia, destacando a importância de manter equipes de profissionais motivadas e em constante qualificação. Nesse sentido, ele apontou o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital da Bahia (IEP), voltado para formação, treinamento e aperfeiçoamento para profissionais de saúde e inserção do hospital em relevantes eventos nacionais e internacionais. “Ressaltamos ainda a rigorosa sistematização de protocolos do hospital, a responsabilidade social, por meio de uma parceria com a APAE.

Destacou Zollinger o Instituto Integrado de Oncologia do Hospital da Bahia com a Clínica AMO” dentre as ações recentes do Hospital da Bahia e a importância da criação e instalação do Complexo do Instituto do Cérebro, que envolve atendimento ambulatorial em neurologia clinica, aos casos neurológicos agudos na unidade de emergencia do hospital, a UTI neurológica com 21 leitos e agora complementado com a instalação da maquina de hemodinâmica dedicada para intervenção percutânea nos casos de AVC Isquêmico e hemorrágico e complementado pelas equipes de cirurgia neurológica. Finalizou o superintendente executivo anunciando que até o fim de 2015 o hospital terá 300 leitos de internação e na conclusão do projeto de expansão até 2017 a unidade hospitalar contará com 570 leitos.

Estiveram ainda como debatedores da temática cientifica no simpósio o neurologista e coordenador do Serviço de Neurologia do Hospital da Bahia, André Muniz, o   coordenador de Neurorradiologia Intervencionista do Hospital da Bahia, Marco Heleno, e o coordenador do Serviço de Cirurgia Vascular, Ricardo Ferraz.

Ao final do encontro seguiu-se a um cocktail de confraternização oferecido pela diretoria do Hospital da Bahia aos participantes e que contou com a presença dos médicos coordenadores dos diversos serviços do hospital além do corpo clinico de enfermagem e fisioterapia.