Evento chama atenção para prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama

Tema foi amplamente discutido na manhã desta quarta-feira (9), no Auditório Jorge Torreão, do Hospital da Bahia

Cerca de 100 profissionais da área de saúde participaram nesta quarta-feira (9), da palestra “A Importância da Prevenção e do Diagnóstico Precoce do Câncer de Mama”, proferida pela oncologista Clínica do Grupo da Mama, Vanessa Dybal, da Clinica AMO, realizada no Auditório Jorge Torreão, do Hospital da Bahia (HBA).

O evento faz parte da extensa programação promovida em parceria com o Instituto Integrado de Oncologia do Hospital da Bahia e a AMO, em alusão à campanha mundial do Outubro Rosa.

Médicos, colaboradores e diretores do hospital participaram do evento, que contou também com a explanação do ginecologista Ézio Novais, diretor médico do Instituto de Mastologia e Ginecologia da Bahia (IMAGO).

O câncer de mama é o tumor que mais afeta as mulheres e as medidas de detecção têm que ser precoce. Segundo Dybal, “em relação à prevenção, na verdade, o câncer de mama é multifatorial e está relacionado ao estilo de vida. Portanto, atuar antes que o problema seja instalado é a melhor forma de combater o problema”. 

A médica reitera a necessidade do paciente fazer mudanças para hábitos de vida saudáveis, como realização de atividades físicas, alimentação balanceada e diminuição de exposição a agentes externos que aumentam o risco. “Esses fatores têm sido discutido amplamente na comunidade científica de todo o mundo” relata Dybal.

Uma vez que o câncer seja detectado, medidas terapêuticas devem ser rapidamente adotadas. Para o ginecologista Ézio Novais, a conquista maior é a possibilidade de fazer um diagnóstico precoce de cada caso, algo que antes não era possível. “Cada tumor que é retirado passa por uma série de testes genéticos diferentes, o que possibilita dar a cada tumor uma identidade única, individualizando o tratamento, tornando-o mais eficaz em função de mirar no alvo de forma precisa”.

Já o mastologista e diretor da AMO, Carlos Sampaio, chamou atenção para a importância da  evolução da ciência, e até mesmo do papel da mídia como  disseminadora de informações  sobre prevenção e ainda das mulheres que tem o senso de responsabilidade mais aguçado e o poder de influenciar dentro das famílias.

“Em três décadas de vida profissional, acompanhei uma verdadeira revolução na abordagem do câncer de mama. Tive, a  oportunidade de acompanhar pacientes jovens com esta doença e por não compreendermos, na época, os seus mecanismos biológicos oferecíamos tratamento de uma maneira uniforme sem identificar os subtipos do câncer”.

Carlos Sampaio ressalta ainda “a evolução do conhecimento científico fez com que hoje consigamos particularizar casos, dividi-los em subtipos específicos. A curva de mortalidade do câncer de mama no mundo desenvolvido reflete uma queda abrupta a partir de um esforço científico coletivo imenso que gerou frutos”, complementou.

*Prevenção*

O evento, que durou toda a manhã teve um caráter interativo o que ajudou no esclarecimento de muitas dúvidas, promovendo um real interesse dos participantes, na maioria composto por mulheres.

O superintendente executivo do hospital, Marcelo Zollinger, falou da importância do evento e de colocar o Hospital da Bahia numa vanguarda de prevenção. “Os hospitais são vistos como instituições de tratamentos e diagnósticos, e nós queremos que o HBA quebre este paradigma e seja uma instituição reconhecida pelo seu trabalho com foco na prevenção”. 

Zollinger reiterou outras iniciativas do hospital, como a Caminhada do Coração, em setembro, e a adesão ao Dia Mundial de Luta contra a Obesidade, nesta sexta-feira (11), além das ações desta semana focadas no Outubro Rosa.  

O Superintendente do Hospital da Bahia, o cardiologista Jadelson Andrade, reforçou a importância do evento e da relevância da prevenção das doenças de uma forma geral e que no caso do câncer de mama passa por um ato muito simples: “a mulher deve se conscientizar da importância do autoexame que se traduz por periodicamente apalpar as suas mamas com cuidado e com zelo, observando se existe algo de anormal que não fora percebido antes. O estímulo e a percepção da importância da palpação periódica das mamas pelas mulheres talvez tenha sido o maior avanço na prevenção do câncer de mama nas últimas décadas”.

Postagens Recentes