Cardiologista baiana participa do 1º Simpósio Mulheres do Coração

A cardiologista baiana Marianna Andrade está entre as médicas selecionadas pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) para palestrar no 1º Simpósio Mulheres do Coração, que abordará temas ligados a saúde cardiovascular das mulheres, nos dias 17 e 18 de maio, em João Pessoa, na Paraíba.

Ao todo, a instituição selecionou cerca de 15 especialistas do sexo feminino de todo o Brasil. A representante da Bahia, que também é presidente do Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) e coordenadora da UTI cardiológica do Hospital da Bahia (HBA) ministrará palestra sobre “Tratamento de infarto em mulheres: Quais são as particularidades?”, “Como avaliar o risco cardíaco da mulher” e “Fibrilação Atrial em pacientes com câncer”.

Desigualdade no tratamento

Conforme explica Marianna Andrade, a desigualdade de gênero também prejudicou durante muito tempo o desenvolvimento dos estudos e avanços referentes a saúde cardiovascular das mulheres.

“A mulher que chegava com suspeita de infarto recebia vários diagnósticos, como depressão e ansiedade. E só se chegava ao diagnóstico de infarto nos casos mais graves, porque se acreditava que a doença cardiovascular era confinada ao sexo masculino”, relata.

A especialista ainda destaca a sensibilidade e a importância do evento promovido pela SBC para alertar a população feminina sobre os problemas cardiológicos inerentes ao gênero, bem como os métodos mais eficazes para o tratamento.

“Com a emancipação feminina, a mulher foi se equiparando em termos de risco cardiovascular ao homem, de maneira que hoje qualquer levantamento de banco de dados das pessoas que têm doença cardiovascular, as mulheres estão presentes, em torno de 40% %”, descreve Marianna Andrade.

Postagens Recentes